Conecte-se conosco




Polêmica

Pastor suposto estelionatário vende passagem falsa e some com dinheiro de evangélicos

Publicado

em

Jhonatan Munis teria dado suposto gospel

Uma denúncia está circulando no meio gospel depois que um pastor supostamente estelionatário estaria vendendo passagem falsa para diversos evangélicos. No final fica com o dinheiro da pessoa e some sem dar qualquer satisfação, deixando a vítima na mão.

+ Bomba | Lauriete quebra o silêncio sobre o fim do casamento

De acordo com informações, o pastor que vende as passagens falsas é Jonatas Munis, proprietário da agência Vião Tour, localizado em Brasília.

Dentre as vítimas do suposto estelionatário, existe relatos de pessoas lesadas no Brasil e no mundo, somando mais de 20 pessoas que foram enganadas pelo pastor.

A isca que o pastor usa, é oferecendo passagens aéreas mais baratas, com preço exclusivos, bem diferente do que é oferecido no mercado de turismo.

Se sentindo motivada, a pessoa compra a passagem com o pastor, mas na hora de viajar acaba descobrindo que foi vítima de um golpe.

Recentemente uma irmã evangélica idosa estava de viagem com mais 2 crianças. E após pagar R$ 10 mil reais de passagem para o pastor, acabou ficando sem qualquer respaldo do suposto estelionatário. Ela descobriu que tinha sido enganada já no aeroporto na data que achou que viajaria.

Existem casos também de um pastor que mora em Portugal. No Natal de 2018, comprou a passagem falsa com o esse pastor brasileiro, mas também virou vítima, assim como seus oito parentes que viajariam juntos. Depois que descobriu que não existia nenhuma compra em seu nome na companhia aérea levou um choque.

Outros missionários pagaram cerca de R$ 6 mil reais para viajar e foram vítimas do pastor.

Já o pastor Otacilio Junior, que pagou R$ 1.900 em uma passagem para Amsterdam, fala que ficou esperando por 2 semanas a entrega dos vouchers de viagem. Mas que já se passaram um ano e até agora nada do reembolso do valor ou qualquer satisfação sobre o caso.

"Espero que as pessoas possam ficar em alerta sobre o Jonatas Muniz, pois ele é um safado, sem caráter e sem moral, que está lesando diversas pessoas do bem, que acabaram tendo o sonho interrompido por conta dele. Ele é mentiroso, e espero que possa pagar pelos seus crimes, e que devolva o dinheiro que investimos nas viagens", disse ele.

O pastor Jonatas Munis, que vende passagem falsa, era do Maranhão, e depois de aplicar centenas de supostos golpes no estado, foi morar em Brasília. Ali usa as redes sociais para se exibir e atrair cada vez mais vítima.

A agência de viagens já tem diversos processos em aberto, e recentemente alguns líderes religiosos estão usando a sua influência para divulgar o caso nas mídias. Eles teem o intuito de colocar o pastor suposto estelionatário na cadeia.

Antes do golpe, o pastor é sempre solicito e atende a todo momento. Após pegar o dinheiro da vítima, ele some, não responde mais e não explica o que aconteceu.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
3 Comentários

3 Comments

  1. Pingback: Suposto golpista de passagens aéreas mira em personalidades evangélicas

  2. Pingback: Ex-ator pornô ataca pastor Malafaia e choca mundo gospel

  3. Pingback: " Com Deus não se brinca".Fiel que dava golpe em pastores sofre acidente grave de carro

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Igreja Universal acusada de satanismo e mandar prender pastor após denunciá-la

Publicado

em

Igreja racusada de satanismo

A Igreja Universal, que foi criada no Brasil pelo Bispo Edir Macedo, mas com sede em outros países, vem sendo alvo de investigações após o surgimento de polêmicas e mortes.

+ Pastor Jabes de Alencar esquece Bíblia e passa zombar de Cabo Daciolo

Os casos que a Igreja Universal estaria envolvida, seria morte de pessoas, abuso de funcionários, satanismo e outras polemicas, o que gerou investigação das autoridades locais de cada países. Segundo a reportagem do Uol

Um deles foi uma revolta popular que resultou na depredação de vários templos da Igreja Universal do Reino de Deus em São Tomé e Príncipe. A manifestação começou após um pastor ser preso na Costa do Marfim por ter enviado mensagens que teriam exposto trabalho escravo por parte da igreja.

Outro acontecimento envolvendo a Igreja Universal está ligado a Satanismo na Zambia, onde em 2005, a Iurd foi alvo de uma série de protestos no país, sendo acusada de "praticar satanismo".

Na ocasião, o governo do país chegou a banir a instituição e requisitar a extradição de dois pastores brasileiros, mas foram soltos e a igreja manteve a rotina evangélica no país.

Além disso, outro assunto que causou polêmica e foi um dos mais comentados envolvendo a Igreja Universal é uma denúncia feita pela rede portuguesa TVI.

Em 2017, a emissora revelou que a Iurd mantinha um "lar ilegal de crianças" nos anos 1990 de onde desapareceram menores de idade que teriam sido roubados de suas mães e pais. Nas denúncias, as crianças eram entregues por famílias com dificuldades financeiras e enviadas para outros países, sendo classificado como tráfico de crianças.

Já em Angola, em 2013, a Iurd teve suas atividades suspensas por 60 dias por conta de um acidente no estádio da Cidadela Desportiva, em Luanda, capital daquele país, e que resultou na morte de 16 pessoas.

As autoridades alegaram que o excesso de pessoas, conforme noticiado pela agência estatal de notícias angolana Angop (Angola Press), foi resultado de "propaganda enganosa" da Iurd.

Aqui no Brasil também acompanhamos diversos casos de fraudes e problemas envolvendo a Igreja Universal do Reino de Deus, como testemunhos falsos, aquisição de dízimos de forma ilegal e outras polêmicas.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

POLPULARES