Pastor

Pastor se desespera e comete suicídio após ser acusado de abuso sexual e estupro

No último domingo (27), um pastor se suicidou após ser acusado de abuso sexual e estupro contra adolescentes.

+ Cantora Marcela Tais faz desabafo sobre imagem que chocou sua mente

O pastor Bryan Fulwider, de 59 anos, era líder da Primeira Igreja Congregacional de Winter Park, na Flórida, Estados Unidos, vinha sendo acusado de abusar sexualmente contra uma jovem enquanto atuava como reverendo na igreja, e após a divulgação dos fatos, acabou sendo afastado do cargo.

Diante do suicídio do pastor, os fiéis da igreja ficaram em choque, e estão tentando absorver os acontecimentos.

De acordo com os líderes, o momento é de bastante oração pela família do pastor Bryan e da jovem vítima dos abusos.

De acordo com informações dos jornais locais, o pastor que se suicidou foi encontrado morto dentro de casa pelas equipes de emergência por volta das 23h50 do domingo.

Diante dos fatos e de como o corpo foi encontrado, o porta-voz da Polícia da cidade de Altamonte Springs afirmou que a autópsia considerou o caso um suicídio.

Antes de se matar, o pastor Bryan Fulwider, que tinha também um programa em uma rádio local com o nome de “Amigos Conversando com os Três Sábios”, foi preso no início de outubro após investigações mostrarem que o pastor poderia ter abusado por mais de 30 vezes contra uma jovem menor de idade.

A adolescente frequentava a Primeira Igreja Congregacional de Winter Park, que é uma congregação progressista, desde a infância.

Ou seja, o Ministério Público local informou que o pastor que se suicidou estava enfrentando um processo bastante forte, pois as evidências eram claras, com gravações que comprovavam a ligação dele com os abusos.

Assim, seria difícil o pastor Bryan se livrar das acusações, e isso poderia ter motivado o ato impensado por parte do missionário, que se vendo sem saída, resolveu tirar a vida para escapar do processo.

Após a morte do pastor, a vítima que não ficou chocada com o suicídio dele, e que sente muito pelo fato de não poder ser processado e pagar pelos atos insanos praticados por tantos anos contra ela.

Apesar das acusações, o advogado do pastor que se suicidou após ser acusado de abuso sexual disse que seu cliente era inocente, e que não entende por que ele tirou a própria vida.

Se fosse condenado, o pastor da Flórida poderia pegar prisão perpétua, e esse medo teria motivado o suicídio.

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar